segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Língua Portuguesa -- O legado do idioma - Oncotô




Publicado el 15/12/2012

http://tvbrasil.ebc.com.br/oncoto


O programa desta semana aborda diferentes aspectos do legado da língua portuguesa. Dos autores fundamentais em Portugal à prática poética de artistas brasileiros contemporâneos.

Maria Bethânia encontra Jorge Mautner e lê Xavier Dormindo, do Padre Antônio Vieira. A santidade de Xavier enquanto dorme, narrada pelo Padre Vieira, é o começo da conversa sobre vigília, sono e sonhos. Bethânia descreve seu gosto por Portugal e as variações da língua dentro do território português.

Jorge Caldeira localiza a formação erudita das línguas europeias no final da Idade Média e comenta a produção de dois dos maiores nomes lusófonos: Padre Antônio Vieira e Luís de Camões, hoje ainda tão atuais.

Em Florianópolis, mãe e filha, portuguesas e doceiras, conversam sobre a chegada de portugueses ao sul do Brasil e contam a história da vinda de sua família. As duas mostram, no trabalho e no falar, cuidado e carinho com Portugal. E com suas histórias, ajudam-nos a compreender a íntima relação entre Portugal e Brasil e o que procura o português que imigra para cá.

Arnaldo Antunes explica a excepcionalidade da língua portuguesa no Brasil, muito diversa regionalmente e, ao mesmo tempo, única em um território continental. Arnaldo lê poema de Carlos Drummond de Andrade e mostra como a poesia inverte a relação convencional da linguagem. Seria uma intermediação entre o sujeito e a coisa para torná-la, ela mesmo, a coisa.

Em imagens do filme Ervilha da Fantasia, de Werner Schuman, o poeta paranaense Paulo Leminski enaltece o papel fundamental da poesia, sem a qual a vida social não seria possível. De acordo com Leminski, a poesia é como respiração da sociedade, "inutensílio" que não precisa de justificação, pois é a própria razão de ser da vida.